Pesca e Turismo


17/05/2015


Lista de material e equipamentos de pesca de praia

 

 

 

COMO ESCOLHER O MATERIAL E EQUIPAMENTOS DE PESCA DE PRAIA

 

 

 

 

Aqui vai algumas dicas para a compra do material e equipamento de pesca para os iniciantes da pesca de praia. Os materiais e equipamentos para iniciantes da pesca de praia, geralmente, possuem custos e matérias primas variadas. Por isso, devemos levar em conta, a condição financeira de cada iniciante da pesca de praia. Nem todos teem condições suficiente para adquirir um material de qualidade e marcas consagradas e importadas, que logo em vista, possuem um valor muito elevado em relação a materiais mais simples e preços em conta. Mais se puder, sempre compre o melhor equipamento de pesca de praia possível. Pois ele, com certeza, só lhe trará benefícios, comodidade e segurança acima de tudo.

 

LISTA DE MATERIAL E EQUIPAMENTOS NECESSÁRIOS PARA INICIANTES NA PESCA DE PRAIA

VARA: O ponto de partida, é a aquisição da vara correta, para a altura certa de cada praticante da pesca de praia. Geralmente, na pesca de arremesso, mais conhecida como a pesca de praia, é recomendada, varas que possuam 3 partições, a 1ª parte é o punho, 2ª o meio e 3ª a ponta. A vara, deve medir o mínimo de 3,90 (três metros e noventa centímetros). A vara deve ser de ação rápida e ter ponta rígida e resistente. Isso, vai lhe garantir segurança, resistência e bons arremessos.

ATENÇÃO: Não compre vara maciça para utilizar na pesca de arremesso de praia, pois é muito pesada, por ser preenchida. Compre vara tubular de 3 partições como mencionado acima.

 

MOLINETE: Existe uma grande demanda e variedades de molinetes, mas o fator primordial, que se deve levar em conta, na hora da escolha deste, que é o mais importante equipamento de uma pesca de praia, é a quantidade de rolamentos, e capacidade de armazenamento de linha no tambor, ou seja, carretel. Escolha um molinete de porte médio, que caiba em seu tambor(carretel, bobina), 300 metros de linha 0,25 milímetros (molinete Long Cast). Molinete Long Cast, é aquele que possui a bobina alongada, que proporciona um maior armazenamento de linha e melhor arremesso.

 

Quanto a quantidade de rolamentos, todo molinete pra pesca de praia, deve possuir no mínimo três rolamentos, mas vale lembrar, que muitos rolamentos, dependendo do fabricante,  muitas vezes, trazem dor de cabeça quando quebram ou travam devido a repetitividade e falta de manutenção. 

 

Posso indicas 2 molinetes para iniciantes que já utilizei em minhas pescarias de praia. Eles são leves, eficientes, e práticos de manusear. 

1 - Molinete Tacom Summit Light 6000 Long Cast com 2 Carretéis, 4 rolamentos, velocidade de recolhimento: 5.2:1, capacidade de armazenamento de linha: 0,30 milímetros = 250 metros.

2 - Molinete XT 4000, da Mariner Sport. Molinete com 2 Carretéis, 4 rolamentos, velocidade de recolhimento: 4.1:1, capacidade de armazenamento de linha: 0,50 milímetros = 130 metros.  Super leve e suave, com grande capacidade de armazenamento de linha e recolhimento rápido, o que facilita bastante a vida do pescador iniciante, na hora de retirar o peixe da água.

Obs.: Os molinetes mencionados acima, devem ter manutenção constante para oferecer um bom desempenho.  

 

ATENÇÃO: Pra pesca de praia barra pesada, use nestes molinetes, linhas de monofilamento 0,25 milímetros, com leader/arranque com linha de fluorcarbono 0,35 a 0,40mm.

Se for linha monofilamento(nylon), use linha de espessura 0,30mm, com leader/arranque com linha 0,40 milímetros, ou leader/arranque cônico de 0,18 a 0,57.

     

                       Ponteira

 

 

                Suporte de vara

 SUPORTE PRÁ VARA: O suporte para a vara na pesca de praia é essencial, pois não dá prá ficar o tempo todo com a vara na mão. Principalmente se ela for pesada. O mais prático, é arremessar e logo após, colocar a vara no suporte (descanso, porta vara). De vez enquando é que deve-se pescar com a vara na mão, mas não durante toda a pescaria.  

O suporte (descanso, porta vara), deve preferencialmente ser de formato cilíndrico, feito nos materiais de alumínio, aço e PVC. 

Obs.: Os outros formatos não possuem o poder de fixação que os cilíndricos teem, portanto, dêem preferência aos tubulares, ou seja, cilíndricos.

 

LINHAS DE PESCA: As linhas de pesca possuem uma infinidades de marcas e matérias primas como as linhas:

? Monofilamento (nylon): A mais usada em todas modalidades de pesca, por ter um preço mais acessível e proporcionar, dependendo da marca, segurança, elasticidade, durabilidade e um excelente custo benefício. Deixo 3 sugestões de marcas abaixo que nunca me deixaram na mão.

¤ Linha Platinum XT

¤ Linha Asso HT

¤ Linha Super Raiblon

 

Multifilamento: linha ultra resistente, apesar de ser uma linha sem memória ou seja, sem elasticidade., essa é a mais utilizada nas pescarias com isca artificial em rios, manguezais e de alto mar, mais isso não quer dizer que não possa ser utilizada na pesca de praia. Eu mesmo a uso em pesca de barra pesada, com isca viva, para a captura de robalos, xaréus, pampos, arraias... O preço é relativamente caro, mas vale apena devido a segurança e resistência que ela proporciona em qualquer modalidade de pesca. Deixo abaixo 2 sugestões de ótimo custo benefício.

¤ Linha Power Pro

¤ Linha Sumax Scorpion X8

¤ Linha Wiplash Pro Berkley

¤ Linha Vexter P.E. da Mariner Sports

 

Fluorcarbono: As linhas fluorcarbono, são linhas de altíssima resistência e durabilidade. Ideal para a confecção de leader, arranque e pernadas para anzol. Pode ser usada também para pescar em algumas modalidades e em caso de emergência. Seu preço é comparado a o das linhas multifilamento, bem mais caros em relação a monofilamento, ou seja, as linhas de nylon. Veja abaixo algumas sugestões.

¤ Linha Master da Maruri

¤ Linha Vexter Floucarbon Marine Sports

¤ Linha Triumph Fluorcarbon Super Shock Leader

¤ Linha Applaud Shock Leader

 

ANZOL: Dependendo do tipo alvo de peixe, utilizamos anzóis específicos, mas os mais utilizados e que vêem demostrando excelentes resultados são os anzóis maruseigo

Obs.: Estes tamanhos sugeridos abaixo são para pesca de praia de peixes pequenos e médios. O segredo é saber trabalhar o peixe, liberando e recolhendo a linha de forma correta.

¤ Anzol Maruseigo Mustad Nº de 6 a 12

¤ Anzol Maruseigo Marine Sports Nº  6 a 12 - Super Strong

¤ Anzol Maruseigo Marine Sports Nº  6 a 12 - Nickel

¤ Anzol Cristal Nº de 6 a 12 -  Amarelo/Bronze

¤ Anzol Maruto DS Nº de 6 a 12

 

CHUMBADAS: As chumbadas ou chumbo, são de extrema importância na fixação do chicote de pesca de praia com as iscas no anzóis. Existem inúmeros formatos de chumabas(chumbo) entre todos, o mais usados é em 1º lugar o formato tradicional pirâmide como a mais utilizada no mundo, e as garra, carambola, torpedo, oliva entre outras, mas o recomendável é que compre:

3 pimâmide 75 gramas, 3 pimâmide 100 gramas, 3 pimâmide 125 gramas 

3 Garra de 75 gramas, 3 Garra de 85 gramas, 3 Garra de 105 grama e 3 Garra de 125 gramas, e o mesmo de outros formatos que desejar. Compre sempre chumbadas reserva, para não perder o melhor da pescaria.

 

 

GIRADORES: Os giradores, mas conhecidos também como destorcedores, teem a função de unir a linha principal que vem do molinete, com a linha mestra do chicote de pesca, através de um nó em cada argola, evitando assim, com os seus giros, a torção da linha devido os giros do peixes. 

 

Existem giradores, ou seja, destorcedores, de várias marcas e com formatos de 2  e 3 argolas giratórias, e de várias cores também. Independente das cores deve-se usar e saber conservar, de forma a ter um maior tempo de uso. Compre sempre em pacotes como mínimo 10 unidades.

 

SNAPS: Os snaps, mais conhecidos também como presilha, teem a função de engate rápido, que uni a linha principal, ao girador/destorcedor e a união do girador/destorcedor com a linha mestra do chicote de pesca de praia e também uni, o girador/destorcedor a chumbada. Eles também podem ser comprados em unidades ou em pacotes de 10.

 

ROTOR: Os rotores possuem uma funcionalidade primordial na pesca de praia, pois são eles que seguram as pernadas com os anzóis no chicote de pesca e giram 360º, evitando a torção da linha devido os giros que os peixes dão durante o recolhimento. O rotor geralmente é introduzido na linha mestra do chicote de pesca de praia na seguinte ordem: 1º um nó, 2º uma missanga 3º o rotor, 4º a segunda missanga e por último, o nó. Dessa forma e ondem, coloca-se quantos rotores quiser para por os anzóis, ou seja, um chicote de pesca de praia pode ser feito com 1 ou 3 rotores que servem como suporte para os anzóis.  

 

ACESSÓRIOS: Os acessórios complementares para serem usados na pesca de praia são:

1º - Um Elastricot, para enrolar as iscas, evitando que caiam durante os arremessos.

2º - A tesoura para cortar o camarão e outras iscas

3º - Um cortador de unhas para cortar as sobras da linha de nylon

4º - Porta Anzol, para por os anzóis pré prontos de reserva e mantê-los bem esticados

5º - Um alicate de bico, para retirar os anzóis da boca do peixe

6º - Um Chapéu de pescador, com abas laterais e traseira que protegem além do rosto, orelhas e pescoço

7º - Um protetor solar, fator 30, de preferência em spray, que facilita a reaplicação de uma em uma hora.


Escrito por ja.bauer às 11h29
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Como aliviar queimaduras com água viva

 

Como Aliviar Queimaduras da Caravela (Água-Viva)

Foto de uma caravela agua viva

A caravela(água-viva) é muito perigosa e comum nos litorais brasileiro. Trazida pelas correntes marítimas elas sempre aparecem de repente entre as espumas das ondas. Apesar de uma cor deslumbrante, ela esconde o grande perigo em seus longos tentáculos de até 30 metros que em contato com qualquer ser vivo, libera uma mucosa tóxica urticante muito perigosa que provoca dor insuportável, como queimaduras em várias partes do corpo e danos momentâneos à alguns órgão humanos como: músculos das pernas e testículos). 

 

 

COMO EVITAR O CONTATO: O aparecimento das caravelas(água viva) na beira da praia, geralmente ocorre quando a maré está enchendo devido o deslocamento constante da correnteza, portanto, o recomendado é que todos procurem sempre ir a praia, e tomar banho nas marés baixas, quando a água do mar está calma e torna mais visível a localização de alguma caravela. Se for tomar banho com o mar bravo, mantenha vigilância para evitar o contato com caravelas, e até mesmo ataque de tubarão.     

 

 

VÍTIMAS: As maior parte das vítimas são crianças despercebidas que ao tomar banho, não percebem a aproximação da(s) caravela(s). Como pescador, eu já fui vítima e sei os sintomas causados por seus tentáculos. A sensação é como se tivéssemos recebendo pequenos choques, e ao mesmo tempo sofrendo múltiplas queimaduras . 

 

PS: Quando a caravela entra em contato com a pele humana, deixa vários espinhos de  bolhas, que ao estourarem, em contato com a pele, causam a sensação de queimadura. 

 

COMO ALIVIAR A DOR: Primeiro que tudo, lave levemente todo(s) local(ais) afetado(s), com água do mar, para retirar o excesso de areia e mucosa(espinhos de  bolhas) deixada pela caravela(água viva). Logo após lave com vinagre e em seguida polvilhe farinha de trigo que irá grudar e formar uma espécie de papa, retendo assim os espinhos de  bolhas. Em seguida, com um palito de picolé, ou espátula, raspe levemente no sentido contrário aos pelos, que assim, estará retirando as micro bolhas sem estourá-las. Dessa forma, com certeza, aliviará imediatamente todos os sintomas, até que a vítima seja levada à um pronto socorro mais próximo, para receber maiores cuidados.

 

* Este procedimento é ensinado no Curso de Primeiro Socorros do Corpo de Bombeiros.

 

Obs.: Se no local, não dispor de farinha de trigo, lave todo(s) local(ais) afetado(s) com vinagre. O mais importante e aconselhável é levar de imediato a vítima a um local de atendimento, seja ele público ou particular para os devidos cuidados. 

 

 

IMPORTANTE: Hospitais e clínicas particulares teem obrigação por lei de prestar os primeiros socorros à quaisquer vítimas. Caso contrário, ela poderá ser penalizada por omissão de socorro.  Boa sorte e pesca à todos!.


Escrito por ja.bauer às 11h14
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Aprenda a pescar dourado do mar

 

 

Aprenda Como Pescar o Dourado do Mar Com As Dicas, Técnicas e os Métodos Corretos e Eficázes

Foto de um cardume de dourados do mar

Aprenda neste artigo, dicas, truques e as melhores e mais eficazes técnicas utilizadas que ensinam como pescar o peixe dourado do mar. São métodos extremamente testados e aprovados principalmente porque ele está focado na sustentabilidade e preservação desta espécie. Vejamos agora passo a passo tudo sobre como pescar o dourado do mar.

Distribuição Geográfica: Entre as costas do Brasil ele é frequentemente encontrado em pontos que vão do Espírito Santo até Santa Catarina, sempre nas águas límpidas e claras.

 

NOME: Dourado do Mar (Copyphaena Hippurus).

 

DIFERÊNÇA ENTRE OS SEXOS: A fêmea, possui cabeça arredondada, já o macho tem uma cabeça mais angulada, quase que quadrada. 

 

CARACTERISTICAS DESTE PEIXE: Os dourado do mar geralmente vivem entre 3 a 4 anos e chegam a pesar em média, de 4 a 13 Kg (kilogramas), mas é sempre bem comum encontrar lindos exemplares com até mais de 20 Kg (kilogramas). 

Sua linda nadadeira dorsal se extende por todo o comprimento de seu corpo.

Suas cores altamente brilhante o classificam como um peixe marcante que deslumbra até mesmo o mais experiente dos pescadores.

Possuidor de um dorso azul escuro e laterais douradas que o clareiam até o ventre com lindas pintas azuladas.

Sua alimentação é baseada constantemente em pequenos peixes e lulas.

 Na pesca esportiva ele é um peixe muito apreciado por sua grande facilidade e capacidade em dar lindos saltos ao ser fisgado, e por ser um peixe brigador que não se entrega facilmente.

 Seu crescimento é bastante rápido e ao final de cada temporada de pesca oceânica, é sempre possível  visualizar vários cardumes com pequenos exemplares, nascidos na mesma temporada. O seu brilho dourado em contraste com o mar azul turquesa, formam as mais belas imagens que uma boa pescaria pode ver e ser apreciada.

DICAS E OS MELHORES MÉTODOS PARA CAPTURAR O DOURADO DO MAR

 

1 - Equipamento Recomendado: Uma Vara de 30lb.

 

2 - Molinete de porte médio, com capacidade de armazenamento de 150 a 220 metros da linha indicada abaixo.

 

3 - Linha multifilamento de 30libras, com um leader(emenda, união, arranque) fluorcarbono de 0,55 mm(milímetros).

 

4 - Utilize Iscas Artificiais de Superfície, pois elas são ultra-eficazes neste estilo de pesca.

 

MELHOR TÉCNICA: Quando os dourados encontram-se encostados nas ilhas, a melhor técnica neste caso é efetuar arremessos longos usando iscas de superfície, e recolher rapidamente dando pequenos toques com a ponta da vara. Recolhendo e ponteando, recolhendo e ponteando com a ponta da vara.

 

IMPORTANTE: Caso o peixe esteja manhoso, use iscas de meia água, e venha trabalhando com movimentos bem lentos, imitando um peixe ferido, mas matenha os olhos bem abertos e tenha bastante atenção, pois em dias de sol e águas claras, este tipo de pescaria é feito visualmente, e sua visão será um fator determinante para uma boa pesca.

 

ONDE PODE SER ENCONTRADO: O dourado do mar pode ser encontrado sempre em mar aberto próximos à errilheiros e grandes estruturas boiadas. No verão, com o aquecimento das águas costeiras, os dourados do mar são facilmente encontrados nas ilhas mais próximas ao continente, o local perfeito tanto para eles como para praticar este tipo de pesca..


Escrito por ja.bauer às 11h12
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Vantagens de pesca de praia

 

Dicas e as Vantagens da Pesca de Praia

Foto de uma praia ao amanhecer

A pesca de praia pode ser considerada a mais barata e popular dentre todas as modalidades de pescarias por vários motivos. 

1 - O pescador arranjar grupos para ir pescar, pode ir sozinho

2 - Ele não precisa pagar pelo acesso a praia, o que ocorre em pesque e pague, pescarias embarcada oceânica, costeira, entre outras, e o que é muito mais importante também é que a tralha de pesca pode ser simples e barata contanto que seja é claro, utilizada de forma a produzir uma pesca praticamente eficiente, proporcionando assim uma pescaria produtiva e de baixo custo.

 

O básico é ter uma vara, molinete, descanso, anzóis pré-prontos, linha elástica de silicone (elastricot) e a isca (camarão ou corrúpto) e pronto, já dá pra pescar e se distrair mesmo que não pegue peixe algum, é uma higiene mental!.

No litoral do Brasil inteiro, de um modo geral, os pescadores de praia estão sempre em busca dos peixes que lhes proporcionem os melhores combates. 

Entre eles, um dos mais populares e que estão entre os campeões de esportividade e emoção citamos o pampo(de várias espécies), Xaréu, Robalo. Já entre os peixes mais comuns encontrados na pesca de praia, estão os pequenos, barbudos, cocorocas, papa-terra(também conhecido por outros nomes dependendo da região), tibiro, carapeba, salema, corvinas, entre outros mais que podemos fisgar na pesca de praia. 


Escrito por ja.bauer às 11h09
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Conheça tudo sobre o robalo flexa e peva

 

Conheça Tudo Sobre o Robalo Flexa e Peva Camurim Tarpon

 

Nomes mais populares entre os pescadores: Robalo, Robalo Peva, Robalo Flexa, Camurim, robalinho e robalo açu. 

Locais onde podem ser encontrados: As espécies variadas, podem ser vistas e capturadas nas regiões Norte, Nordeste, Sudeste e Sul (do Amapá ao Rio Grande do Sul).

Seu habitat natural: Espécies costeiras, ocorrem em manguezais, estuários e baías. São encontradas em águas salobras, podendo ser capturadas desde a barra dos rios até vários quilômetros acima da foz, principalmente na época de desova. Gostam de águas calmas, barrentas e sombreadas, e ficam próximos ao fundo. Alimentam-se de pequenos peixes e crustáceos, especialmente camarões e caranguejos. São muito apreciados como alimento, especialmente na região Nordeste, e, também pelos pescadores esportivos, porque proporcionam uma luta espetacular, principalmente os grandes exemplares.

 

DESCRIÇÃO E CARACTERISTICAS GERAIS DOS ROBALOS:

Os robalos são peixes de escamas, bastante lento em relação aos peixes, mas é uma presa valente tornando sua captura sempre uma briga recheada de adrenalina e emoção para os praticantes da pesca de praia, rio, lago, alto mar... Das 6 espécies de robalo encontradas no oceano Atlântico, quatro são capturadas no litoral do Brasil, destacando-se principalmente o robalo-flexa Centropomus undecimalis. Possui o corpo alongado e comprimido e a mandíbula inferior saliente. O robalo-flexa é a maior espécie da família, alcançando 1,20 mt de comprimento total e 25 kilos. A coloração do dorso é acinzentada, com reflexos esverdeados e o ventre é esbranquiçado. A linha lateral é uma listra longitudinal negra que se estende ao longo do corpo até o final da nadadeira caudal. 

Obs.: O Camurim Açu, mais conhecido como "Camurupim Tarpon" diferente dos robalos, podem chegar a o tamanho de até mais de 2 metros, e a pesar mais de 200 kilos.

 

COMO E ONDE CAPTURÁ-LOS?.

Seus peixes prediletos são a saúna e a sardinha que são sempre encontrados em cardumes por eles, entre as espumas. Se você está realmente determinado a pescar esse excelente peixe brigador, e de carne com sabor nobre, eu recomendo utilizar dois tipos de iscas que são infalíveis na captura de robalos e camurins na pesca de praia.

 

1º - Essa técnica se aplica tanto com as saúnas vivas quanto com o camarão vivo e é preciso por uma questão de segurança, uma caixa térmica ou de isopor e uma bomba de oxigenação à pilha ou bateria, para manter estas iscas vivas, de modo que permaneça atrativa para o predador.

 

2º - Utilize anzol médio curvado, específico para a pesca de robalo(mais conhecido como  camurim no norte e nordeste), ele geralmente tem uma garganta e curvatura maior que os outros, apesar de outros modelos também apresentarem excelentes resultados na pesca de praia e rios. 

 

3º - Utilize na pernada do anzol, linha de 0,50 a 0,80mm, com o comprimento de 50 centímetros, distante da chumbada(chumbo), com uma emenda de cabinho de aço de 15 centímetros entre o anzol e a linha mestra, evitando que ele parta a linha com as navalhas que possuem em suas gueurras.  

 

4º - Pegue a saúna e isque-a viva na parte dorsal(na parte superior ou na costa dela), arremesse e espere a fisgada. Recomendo se possível, chegar na maré baixa e com duas varas. Uma destinada a pescar peixes de pequeno e médio porte, e outra exclusiva para o robalo(camurim). Sobretudo, mais viável é iscar a saúna, levá-la até uma certa distância e soltar a chumbada(chumbo), até que comece a enchente.

 

Esse método, evita que durante o arremesso, a saúna sofra o impacto da caida n´água, que à debilitada, tornando-a uma isca, sem atrativo algum para seu predador que é o robalo(camurim). ou seja, o impacto na água e a má oxigenação oferecida pela bomba oxigenadora, faz com que ela torne-se uma isca viva, semi morta. 

 

5º - O camarão geralmente é iscado pela serrinha acima de sua boca, ou na parte dorsal, ou seja, na costa. Mantenha o mesmo padrão de material utilizado para a pesca com a saúna e os resultados serão altamente relevantes. Mais é preciso uma coisa muito importante, que é a paciência pois as vezes a maré não tá prá peixe.

 

Obs.: Se você escolher o local errado e principalmente a maré errada, não reclame. Para este tipo de pesca eu recomendo no início da maré subindo, ou seja, enchendo.


Escrito por ja.bauer às 10h59
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Como pescar em pedras e costões

 

Como Pescar em Pedras(Costão) e Arrecifes de Forma Certa e Segura

Foto de pescadores pescando em pedras arrecifes

A pesca de pedra (costão) no mundo, se assemelha bem com a de praia, e é sempre praticada em todo o litoral brasileiro. Todos os praticantes sempre procura fisgar os maiores peixes seja usando iscas mortas, vivas ou artificiais. O bom da pesca de costão, pedra e arrecifes é que pode-se pescar durante o ano inteiro, com uma probabilidade muito maior de capturar bons exemplares já que existem vários tipos de peixes que comem nos arredores das pedras(costões) de um modo geral, alimentando-se de crustáceos e parasitas que se fixam ou estão de passagem. As espécies mais capturadas neste tipo de modalidade são os pampos, garoupas, sargos, badejos, marimbás, budiões, vermelhos, mariquitas dentre outros. Este tipo de pesca, é sempre muito desfavorável ao pescador devido os vários riscos em que ele é constantemente exposto. Todo cuidado é pouco e a atenção deve ser sempre desdobrada, tanto na hora dos arremessos, quanto na hora de retirar o peixe da água. Por isso ai vai algumas dicas importantes. 

 

CUIDADOS A SEREM TOMADOS ANTES DE PRATICAR ESSA MODALIDADE DE PESCA DE PRAIA

 

1ª - Sempre leve alimentos leves como sanduíches naturais, barras de cereais, maças, bananas e muita água.

 

2ª -  Sempre que Levar isca mortas como camarão, corrupto, lula, mariscos, sardinhas... Mantenha-os bem conservadas em um recipiente com gelo.

 

3ª - Coloque os peixes capturados na água gelada proveniente do gelo das iscas, conservando-os assim e evitando que o calor do sol apodreça os peixes e estrague sua pescaria.

 

4ª - Independente do local da pesca, seja ele em pedras (costões) ou arrecifes, sempre vá calçado, use um tênis anti-derrapante e muito cuidado onde vai pisar.

 

5ª -  Seja cauteloso na hora de retirar o peixe da água evitando assim que ele escape ou que a linha se parta entre as pedras.

 

6ª - Procure manusear ou seja, conduzir o peixe em sua direção e evite que o mesmo corra para as laterais que provavelmente ocasionará na perda do mesmo.

 

7ª - Por último, o mais importante. Jamais se arrisque por causa de um peixe!. Mantenha sempre a calma e se não der prá capturá-lo, o melhor deixá-lo ir.

 

ATENÇÃO: Se for pescar em cima de arrecifes, fique sempre atento a subida da maré. Ao começar a encher, dependendo da distância a percorrer para chegar a areia firma, saia evitando assim o perigo de se afogar ou na melhor das hipóteses, perder todo o material.

 

OBSERVAÇÃO: A pesca em pedras (costões) tem um custo muito baixo, isso porque os materiais são simples e as iscas podem ser encontradas no próprio local como; mariscos e baratas de pedra.


Escrito por ja.bauer às 10h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Como conservar o corrupto

 

 

O corrupto, tem 3 formas diferentes de conservá-los, o que torna mais viável, além dele ser a isca mais apreciada pelos peixes litorâneos. Vejamos então: 

 

1 - Após capturar os corruptos com a bomba de sucção, guarde-os sempre dentro um recipiente plástico como: garrafas de refrigerante, caixas térmicas ou de isopor sempre renovando com à "água do mar" para manter a oxigenação e assim mantê-los vivos o máximo de tempo possível. 

 

2 - Você pode também se de tamanho médio à grande, conservá los no sal. Basta secá-los e depois envolvê-los com sal de cozinha. Depois é só pôr-los no congelador e ele estará pronto para pesca de praia.

 

3 - Outra forma interessante é bem simples, porém bastante eficaz. Separe uma garrafa de tamanho proporcional à quantidade de corruptos a ser armazenados e coloque-os dentro da garrafa com água limpa e nova do mar. Após isso, feche a garrafa com sua  respectiva tampa e depois guarde dentro do congelador até o dia de fazer sua próxima pesca de praia.

Pescador capturando o corrupto.

IMPORTANTE: Utilize sempre o Elastricot (linha elástica de silicone) para enrolar suas iscas evitando que no arremesso elas caiam em atrito com o vento, mas lembre-se de deixar a ponta do anzol sempre exposto para que o peixe seja fisgado. Pois se você cobrir todo o anzol, você só vai fisgar peixes que engolem as iscas, como o bagre, cocoroca, baiacu entre outros. 


Escrito por ja.bauer às 10h48
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


As tranqueiras para pescaria de praia

 

 

 

10 Dicas de Como Iniciar na Pesca de Praia Com o Material Correto

Foto de um executivo segurando uma vara de pesca de praia

Veja neste artigo, uma lista de materiais e utensílios básicos necessários para fazer sua primeira pesca de praia. Veremos agora um passo a passo de como se iniciar na pescar de praia de forma eficaz e produtiva, livre de cometer erros comuns que muitos iniciantes sem experiência cometem. Vamos também entender alguns conceitos básicos porém importantíssimos sobre a pesca de praia para iniciantes e os cuidados que todos devem toma antes de cada pescaria, principalmente em relação a segurança e sustentabilidade.

 

 

Um erro muito comum que os iniciantes na pesca de praia cometem é, sempre na hora de comprar seus materiais de pesca, irem sozinhos. Isso os levam a comprar tudo e qualquer marca que lhe são oferecidas. Isso sem sombra de dúvida é começar com o pé esquerdo, ou seja, já começar errando, e como em tudo, sempre quando começamos errado, terminamos errados. Com isso, sofremos perdas como; varas e molinetes pesados e ou frágeis, que dificultam os arremesos, linhas e anzóis irregulares para a modalidade de pesca, chumbadas inadequadas para os lançamentos, entre outros erros na escolha do material. 

 

Por isso, o recomendado é que você que é um iniciante na pesca de praia, na hora de comprar seus materiais de pesca, peça que um amigo o acompanhe, ou dê-lhe uma lista específica dos materiais e marcas corretas para sua iniciação na pesca. Outro ponto importante é a montagem do material, encastoamento e a confecção de pernadas e chicotes para a pesca. 

 

Por esse motivo eu recomendo que também peça auxílio a um colega seu que pesque, e caso não conheça ninguém, assista vídeos e tutorias em sites de vídeo como o (YouTube). Nele, existe muito material explicativo referente a estes assuntos. 

 

MATERIAL RECOMENDADO PARA INICIANTES

 

Mesmo sendo um principiante, o correto é começar da forma certa, com um material completo que mais tarde serão utilizados. Portanto, se puder, compre todos os itens descritos nesta lista que segue abaixo, aprenda os dicas, métodos e técnicas através de pesquisas e na prática e você obterá excelentes resultados desde o início.

 

1º - Uma Vara "barra leve" de ação leve e flexível de fibra de carbono de 3,00 a 3,90 metros dependendo de sua altura, mas se puder, compre uma marca de qualidade como(Shimano, Daiwa, Albatroz, Marine Sport, Sumax, Saint, Striker...

 

2º - Um Molinete porte médio de no máximo 2 a 3 rolamento para início. Eles além de serem de ótimos manuseio, permitem o conserto e possuem peças para reposição. Recomendados: Marine Sport XT 4000, Beta 500, Paoli Imperador. Esses eu já usei e confesso que existem peças de reposição.

 

3º - Um Descanso(suporte para Vara) Prefira os cilíndricos de alumínio, eles além de leves, duradores e práticos, possuem um poder de fixação superior aos demais no mercado.

 

4º - Uma Bolsa porta varas, para guardar e carregar sua vara, facilitando o transporte e evitando a ação do ferrugem e arranhões ocasionais que ocorrem durante o tempo e o trajeto das pescarias.

 

5º - Uma Bolsa ou Maleta para guardar e transportar os materiais e utensílios de pesca.

 

6º - Uma Bolsa ou Caixa Térmica para transportas iscas e líquidos além de ajudar na conservação dos peixes. Evitando assim a perda de iscas e peixes devido as altas temperaturas da pesca de praia diurna.

 

7º - Alicate de bico, de preferência um que seja feito de aço ou alumínio para evitar a perda pela ação da maresia. Existem modelos pequenos em casas de material hospitalar ou odontológicos.

 

8º - Tesoura de aço inox e um cortador de unha para cortar as sobras do nylon do encastoamento dos azóis que muitas vezes atrapalham tanto trazendo consigo o sargaço e lixos do mar.

 

9º - Chumbos(chumbadas) de pesos e formatos diversos como: de garras, carambola, pirâmides, torpedos... Para iniciantes com uma vara entre 3,00 e 3,90 metros, o recomendável é que o chumbo(chumbada) seja de no máximo até os 100 gramas para garantir um arremesso seguro e preservar a vara.

 

10º - Além dos anzóis de tamanho entre 10 e 20 e linhas entre 25mm e 40mm dependendo se seja de nylon, monofilamento ou multifilamento, veremos adiante, uma lista de materiais de suporte e utensílios importantíssimos que auxíliam na confecção do chicote, rabisco e que influenciam na pesca de praia de forma efetivamente contribuidora e eficaz no fisgamento e na captura dos peixes diversos. Esses materiais complementares são: presilha, girador, rotor, missangas, elastricot(linha de silicone para enrolar a isca), porta anzol e porta elastricot. Não pode faltar um óculos com proteção ultra violeta, chapel de algodão e abas dianteira e traseira que proteja o rosto, as orelhas e pescoço e com certeza o protetor solar que pode ser um fator mesmo 15 mesmo. O mais importante é que você o reaplique a cada hora e meia e use hidratante após o banho quando chegar da pesca.

TUDO QUE UM INICIANTE DEVE SABER ANTES DE IR A PESCA

Depois de comprar o material de pesca, o iniciante, deve:

 1 - Fazer a montagem do equipamento que será fácil depois de explicado.

 

 2 - Saber as várias formas e modos na criação de chicotes.

 

 3 - Entender sobre encastoamento de anzóis com furo ou sem furo(chapado).

 

 4 - Saber afazer emendas para (leader, saída). 

 

 5 - Pôr a linha na bobina do molinete ou carretilha.

 

 6 - Praticar as técnicas de arremesso de curta e longa distância.

 

 7 - Como pôr a iscar no anzol (prática que parece bastante simples, mas que requer muitas atenção, pois muitos pescadores até que se dizem profissionais muitas vezes erram nesse quesito). Por fim quero deixar claro que entre todas essas exigências de aprendizado, será fácil aprender o básico, portanto não se preocupe em aprender tudo de uma vez, pois muitas dessas técnicas e métodos você aprenderá na prática, a cada pescaria, pois a cada pescaria é um novo aprendizado e nunca sabemos demais sobre a pesca de praia.

 

I M P O R T A N T E: Você que é um iniciante, não tenha medo ou vergonha de se aproximar e fazer perguntas a um pescador que estiver próximo de você não, pois é assim que se aprende e conquista novos amigos na pesca de praia. Os pescadores são uma classe muito prestativa e sempre têem o prazer de ajudar, respondendo perguntas, dando dicas e orientando sobre os melhores lugares e marés para se obter uma ótima pescaria.

 

Obs.: Se você está pensando em se iniciar na pesca de praia, não desanime com o que se deve aprender pois o básico já surte bastante resultados, sem falar na sorte que cada um possui. Portanto, comece aos pouquinhos um passo de cada vez e você logo vai notar que na volta de cada pescaria, você virá com experiências a mais que resultarão em excelentes resultados no futuro. Siga em frente e Boa Sorte e Pesca!


Escrito por ja.bauer às 10h35
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Pescaria na praia

Aprenda Como Pescar Corretamente e Fazer Uma Boa Pesca de Praia

Foto de peixes capturados na pesca de praiaCOMO FAZER UMA BOA E PRODUTIVA PESCA DE PRAIA 

Todo iniciante na pesca de praia, que já sabe o básico, deve entender que prá obter bons resultados nessa modalidade, é necessário seguir uma sequência de procedimentos, passo a passo, para conseguir uma boa pesca de praia. Esses procedimentos são bastante simples de executar, porém, devem ser levados a sério e acompanhados em detalhes, um após o outro. Isso porque a pesca de praia se resume em "um conjunto de fatores que quando unidos, formam um resultado". Resultados esses que são iguais a: peixes, distração, higiene mental, alegria, e satisfação. Esse é o verdadeiro espírito esportivo e objetivo da pesca de praia. Proporcionar  satisfação, prazer e alegria a seus praticantes.

 

VEJA PASSO A PASSO COMO PRATICAR CORRETAMENTE A PESCA DE PRAIA

Veremos agora, um passo a passo de como deve ser feita esta sequência desde a montagem do equipamento de pesca, até o arremesso que deve ser feito com cuidado, objetivo e atenção.

 

1º - ISCA PARA A PESCARIA: Compre a isca antecipadamente. Como o camarão é uma isca universal, recomendo que antes de colocá-la no congelador, conte as cabeças com uma tesoura ou faca afiada. Esse procedimento deve ser aplicado antes e após a pescaria. O motivo é que a cabeça do camarão é responsável pela putrefação e o envermelhamento, escurecimento e fedor quando posto no freezer principalmente após a pesca, onde recebeu uma variação de temperatura (sol quente e mormaço).

 

Importante: Use o camarão sempre sem a casca e de preferência, conte-o com uma tesoura em duas bandas e coloque-o entrelaçado no anzol. "Camarão muito grosso no anzol dificulta a fisgada, diminuindo a produtividade da pesca de praia". Deixe a ponta de todos os anzóis sempre expostos. Não cometa o erro de muitos "pescadores" que escondem a ponta diminuindo as chances de ferrar os peixes.

Obs.: Leve o camarão e outras iscas numa caixa térmica ou isopor, conservados misturados ao gelo. As iscas locais, são capturadas e utilizadas no praia mesmo e devem permanecer em água do mar, sendo renovada a cada meia hora. 

 

2º - MATERIAL DE PESCA: Antes de cada pescaria, certifique-se de ter todos os materiais, equipamentos, acessórios e utensílios necessários na pesca de praia, em perfeito funcionamento como:

? 1 - Vara adequada, que ofereça arremessos firmes, confortáveis, seguro e longos.

 

? 2 - Um bom molinete com carretel(bobina) com linha reserva. É sempre bom estar prevenido!.

 

? 3 - Porta vara (suporte, descanso) de preferência cilíndrico em alumínio ou aço. Fixa melhor na areia. 

 

? 4 - Anzóis prontos com antecedência, postos esticados no porta anzol vendido em casas de pesca.

 

? 5 - Chicote de pesca de praia e vários prontos de reserva, para troca rápida em caso de erro de arremesso.

 

? 6 - Chumbadas diversas, para servirem como opção de troca, dependendo da maré e correnteza. Use formato pirâmide e garra.

 

? 7 - Elastricot. Tenha sempre outro de reserva.

 

? 8 - Tesoura e faca afiada de tamanhos pequeno, para cortar as iscas e linha.

 

? 9 - Tenha sempre um carretel de linha de reserva da mesma espessura que você encastoa seus anzóis.

 

? 10 - Alicate de bico, para retirar anzol da boca dos peixes. Principalmente se for bagre, baiacu...

 

I M P O R T A N T Í S S I M O

Após fazer a checagem do material (check list), reúna-os e siga até a praia escolhida, mas antes eu recomendo que consulte a tábua de marés e escolha a apropriada para seu tipo de material. Não adiantará você pescar numa maré alta(cheia) que requer material barra pesada como: vara ultra resistente, linha multifilamento ou de grossa espessura e anzóis médios e grandes, para a captura de peixes de médio e grande porte, com equipamentos indicados para pescar em maré baixa(seca), com um material barra leve como vara resistente, linhas finas e anzóis pequenos, para peixes pequenos e médios.

 

Quero deixar claro que existem muitos casos em que pescadores conseguem capturar peixes grandes com material leve. A questão é saber administrar o peixe, através da linha contida no carretel. Por isso o recomendado é que se faça uso de molinetes com no mínimo 3 rolamentos e com carretel(tambor) com capacidade para no mínimo 300 metros de linha 0,30mm milímetros de espessura, com um Leader (arranque, saída) com o linha 0,40 mm o dobro do tamanho vá vara. Assim, dará para trabalhar o peixe, liberando e recolhendo a linha. 

APRENDA COMO MONTAR O MATERIAL DE PESCA DE PRAIA E ARREMESSAR CORRETAMENTE

Após chegar a praia para fazer sua pesca de praia, procure acomodar seus material e tralhas em geral e prepare-se para iniciar a montagem de material.

? 1º - O primeiro passo é encravar o suporte da vara na areia.

 

? 2º - Retire a vara(caniço) e monte-a observando atentamente o alinhamento dos passadores, que devem ficar retos e encaixe firmemente as partes de sua vara(caniço). Isso é muito importante para evitar erros durante os arremessos e até a quebra da vara(caniço).

 

? 3º - Após corretamente montada a vara(caniço), coloque no suporte dela, o molinete e rosquei-e até que o mesmo esteja firme e fixo.

 

? 4º - Pegue a ponta da linha principal, já emendada ao leader(arranque, saída), vinda do molinete, e passe-a por entre os passadores e una-o ao chicote, já com a chumbada apropriada para a maré e os arremessos. Obs.: O chicote de pesca de praia correto deve ter 1 snap(presilha) e1 girador(destorcedor) na parte superior, na união com a linha principal(mestra) do molinete e também 1 snap(presilha) e1 girador(destorcedor) na chumbada(chumbo).

 

? 5º - Escolha e retire as pernadas pré-prontas do porta anzol e coloque-os no rotor do seu chicote de pesca de praia.

 

? 6º - Agora o material de pesca já está montado, esperando apenas pôr as iscas nos anzóis enroladas com a linha de silicone (elasticot).

 

? 7º - Após tudo pronto, pegue a vara, recolha a linha no ponto de arremesso, levante atenciosamente o pega linha(aro do molinete), verifique se o freio(fricção) está fechado(procedimento correto) segure com o dedo indicador a linha e faça o arremesso visando um canal já predefinido por você.

 

? 8º - Quando a chumbada emergir, baixe o pega linha(aro do molinete), coloque a vara(caniço) no suporte e regule a linha, esticando-a para evitas curva(bucho).

 

? 9º - Depois de esticar a linha, regule a fricção(o freio de saída da linha) do molinete, de modo que permita a liberação da linha vagarosamente.

 

10º - Quanto a liberação da linha, não deixe jamais, a fricção, ou seja, o freio de liberação da linha do molinete travado. Se acontecer, um peixe de porte médio espécie pampo, xaréu, robalo... for fisgado, certamente a vara vai envergar causando o que chamamos de força negativa e dependendo.

 

Desta força empregada pelo peixe, a vara pode quebrar, a linha pode estourar, o anzol pode abrir, e se não abrir e você estiver longe ou não for rápido o suficiente, certamente o peixe pode envergar o suporte da vara(porta vara, descanso) e levar o seu equipamento (vara, molinete, chicote, linha, anzóis... ). 

 

? * Portanto, muita atenção com a regulagem da fricção(freio), não deixando-a(o) nem pouco, nem muito apertada(o), e mesmo durante o recolhimento do peixe, dependendo do tamanho, você deve a fricção semi-fechada, e nunca travada. S

 

e o peixe for grande, trabalhe-o liberando a linha semi-travada quando ele correr, ou seja dar um arranque. Dessa forma, ele puxando a linha amarrando junto com o peso da chumbada, logo ele cansa e vem prá beira mar boiando de cansado da briga.

 

Atenção nessa dica ok?. Siga as dicas à risca, e é só saber administrar os detalhes e fazendo a inspeção geral sempre antes de cada arremesso para evitar erros e perda de material.   Dessa forma a sua pesca de praia vai ser sempre bem sucedida e produtiva.


Escrito por ja.bauer às 10h21
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Como manter as iscas em bom estado

 

Dicas de Como Comprar, Usar e Conservar Iscas em Pesca de Praia

Foto de iscas para pesca de praia camarão, corrupto, minhoca de praia, lula, marisco, taui e sardinha

Em primeiro lugar o meu conselho é que você jamais utilize camarão congelado, desses que já vêem de fábrica sem casca vendido em hipermercados e peixarias especializadas, pois o gelo acumula água e encharca o camarão, tirando o seu cheiro original e atrativo até mesmo em nosso o paladar. Na verdade iscas só são eficazes quando frescas, por isso, se você não quer sofrer decepções, jamais leve a uma pesca de praia, camarão avermelhado e sentido (com cheiro desagradável). Evite constrangimentos!. Leve sempre para sua pesca de praia, de preferência, camarões frescos apenas conservados no gelo, pois sua textura e cheiro são aliados perfeitos para garantir uma boa pescaria. Se possível, em toda pesca de praia, leve sempre o camarão, corrupto e qualquer tipo de isca em um recipiente com alguns cubos de gelo. Sendo assim, eles manterão suas iscas sempre vistosas, consistentes e atrativas para suas presas, proporcionando assim uma pescaria farta e abundante. 

 

O que mais vejo em praia, é pescadores reaproveitando os camarões da pesca passada, mole, amassado, avermelhado e com cheiro de podre. Sério!. Isso é muito comum de se ver nos litorais do nosso Brasil. È pensando nisso que vai ai uma dica de como conservar camarões de pescarias anteriores e até mesmo o corrupto.

 

COMO CONSERVAR E REAPROVEITAR O CAMARÃO MORTO

1 - Se pescar no sol que é bastante comum, procure sempre proteger ao máximo os camarões do calor, deixando-os numa sobra ou no gelo e água gelada.

 

2 - Ao chegar em casa, mesmo que cansado, leve-os até a pia ou balcão lavatório, corte a cabeça de todos eles, lave-os bem com água doce mesmo e depois guarde-os em um recipiente de plástico (tapawear). Guarde no congelador e pronto, ele se manterá fresco e com suas propriedades embora que congelados. 

 

COMO MANTER O CAMARÃO VIVO

1 - Posso lhe assegurar que o camarão vivo em uma caixa de isopor destampada, pode durar mais de 5 horas de pesca, mas dependendo da quantidade e como forma de precaução, é aconselhável, mantê-los na água do mar, em uma caixa térmica ou de isopor com uma bomba de oxigenação ligada durante a pescaria. Geralmente ela requer o uso de duas pilhas grandes para o funcionamento da mesma.


Escrito por ja.bauer às 10h13
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Como fazer um chicote de pesca profissional para pescar robalo

 

 

Foto de um Chicote de pesca para pescar peixes robalo flexa e peva

PESCA DE ROBALO EM PRAIA(AFUNDADA)  

Na pesca de um modo geral, fazer um chicote corretamente é o que garante uma pesca produtiva. Por isso vamos ver passo a passo quais materiais, acessórios e os métodos corretos serão usados para a confecção de um chicote profissional de pesca, para pescar robalos e até mesmo outros peixes que podem aparecer por acaso como o xaréu, galo, pescada entre outros. Também os tamanhos corretos e as espessuras das linhas a serem utilizadas, assim como o tamanho e diâmetro. Na ilustração vemos que serão usados:

? 1º - DESTORCEDORES: Utilize 3 destorcedores, de tamanho médio, para evitar o retorcimento da linha. Ou seja, que a linha fique toda distorcida. 1 para a chumbada, outro para o anzol e o último para a união da linha e o chicote como mostra a ilustração.

 

? 2º - PRISÍLIA: Use 2 prisilhas(chip de engate). Uma para unir a linha que vem do molinete ou carretilha, e outro para ser usado entre o destorcedor e a chumbada, de forma que o chicote poderá girar de acordo com a correnteza, sem prejudicar a linha, evitando assim a distorção da linha do chicote de pesca e a que vem do molinete ou carretilha.

 

? 4º - CHUMBADA: Use chumbadas pirâmide, com pesos entre 100 a 150 gramas. Dependendo da correnteza e da robustez de sua vara(caniço), você pode usar chumbadas de 180 a 200 gramas, não forçando muito na hora do arremesso. Faça arremessos de solo para evitar esforço e pressão sobre a vara(caniço).

 

? 5º - ANZOL: Use anzol 2/0 ou 1/0 com uma pernada de 60 a 80 centímetros de distância do chicote. No caso da linha é muito variável as espessuras entre elas, isso porque dependendo do tamanho do robalo, quanto mais espessa e resistente for a linha, melhor prá aguentar o tranco do peixe e não estourar. Por isso o recomendável é que se use no anzol, linha de espessuras entre 0,50 á 0,70mm (milímetros) e próximo ao anzol, prá reforçar e dar mais segurança ainda, usar um empate de aço ou linha de aço com tamanho de 15 a 20 centímetros. Isso vai tornar sua pescaria muito mais segura e efetivamente produtiva, livre de frustrações por perder o peixe por ter partido a linha. É melhor prevenir do que remediar. 

 

? 6º - LINHA DO CHICOTE: Alinha do chicote, deve ter o tamanho de 1,50 a 2,00 metros com espessura de 45 a 60 centímetro de espessura. Assim ele será um chicote reforçado garantindo sua pesca. 

 

? 7º - TAMANHO DO CHICOTE: Como vemos na ilustração, a distância correta entre o anzol e a chumbada(chumbo) deve ficar entre 20 a 30 cm (centímetros). Existem algumas variáveis e modificações que você deverá fazer mediante a sua observação e necessidade do momento. Essa é apenas uma base inicial e requer também uma adaptação por parte do pescador já que os locais e marés não são iguais em altura e correnteza de norte a sul dos litorais brasileiros, mas é um bom ponto de partida para quem não sabe siquer o básico. Por isso recomendamos que você faça sempre testes e faça modificações constantes afim de encontrar o melhor modelo de chicote e conseguir uma boa pesca de praia sempre.

 

Escrito por ja.bauer às 10h11
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Evitar que a pernada enrole no chicote de pesca

 

 

Como Evitar Que a Pernada Enrole no Chicote de Pesca

Seguem abaixo, algumas dicas que acho relevantes para se obter um maior rendimento nas suas pescarias de praia. As orientações abaixo, são baseadas em experiências próprias que observei durante minhas etapas dos campeonatos que participei em várias praias de alguns estados do Brasil. Noetanto, vale ressaltar que a minha opinião pode convergir com as de outros praticantes mais experientes da pesca de praia. O que vale mais na minha opinião, é compartilhar nosso conhecimento com quem está iniciando na pesca de praia, e dessa forma, difundindo este esporte maravilhoso e aumentando a cada dia mais, o número de praticantes no Brasil e no mundo. 

1ª DICA PARA EVITAR QUE A PERNADA ENROLE NO CHICOTE

Foto de dois anzóis Hayagake da marca Gamakatzu

Para evitar que a linha das pernadas se enrole no chicote de pesca de praia, evitando assim, a baixa produtividade das fisgadas, podemos utilizar preferencialmente linhas de fluocarbono mais espessas (grossas), com espessuras entre 0,50mm a 0,60mm (milímetros). Caso o anzol à ser utilizado seja pequeno como tamanhos 8 Hayagake da marca Gamakatzu, a solução é fazer uma cama com linha 0,20mm e em seguida encastoar o novamente o mesmo anzol com linha 0,60mm como mostra a foto ao lado. A linha de anzóis da Gamakatzu é uma das melhores e mais utilizadas por pescadores esportistas e amadores do mundo. Eles são recomendados por serem mais duradores, afiados, resistentes em relação a outros de marcas concorrentes, e são os mais utilizados em competições de pesca de praia. 

 

2ª DICA PARA EVITAR QUE A PERNADA ENROLE NO CHICOTE

Por outro lado, pode-se também usar pernadas menores de fluocarbono, com espessura de linha 0,40mm (milímetros), e com o tamanho de 40cms(centímetros). Mais vale salientar que, quanto maior a pernada, maior é o átrico com o vento, resultando em perda de velocidade e um mal desempenho dos arremessos. Entretanto, recomendo utilizar pernadas longas, em dias em que a ventania e a água do mar estiverem brandos.  

 

PS.: A utilização da linha fluocarbono na confecção das pernadas e até mesmo dos chicotes, é bastante eficaz por ela ser mais rígida que as demais. Dessa forma, ela evita que as pernadas enrole no chicote de pesca de praia. 

 

PSS.; Você também pode utilizar um chicote com rotor e miçangas mais longo de até 2 metros, que te garanto que vai enrolar bem menos, devido a distância entre cada pernada.

 

3ª DICA PARA EVITAR QUE A PERNADA ENROLE NO CHICOTE

 

Uma outra técnica bastante eficaz, para evitar que as pernadas enrolem no chicote de pesca é a confecção do chicote de pesca de praia, com rotor-miçangas. Sem dúvida, é de grande utilidade na hora da pescaria, pois devido as miçangas terem os cantos arredondados, proporcionam menos enganche das pernadas. Dessa forma, pode-se pescar com mais tranquilidade sem enrolar as pernadas no chicote constantemente. Por isso fica ai, mais uma dica importantíssima, aos iniciantes e até mesmo para os mais experientes que ainda não conheciam esta sac


Escrito por ja.bauer às 10h07
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Aprenda a registrar o seu barco

 

 

Aprenda Como Registrar um Barco e Onde

Foto de um Barco de pesca

Todos devem ser registrados nas Capitania dos Portos, Delegacias ou Agências de sua região, e para isso é necessário à apresentação da nota fiscal do barco e do motor se for novo. No caso de um barco usado, somente será necessário um recibo com as assinaruras do vendedor e comprador, mais âmbas devem estar com a firma reconhecida em cartório.

DOCUMENTOS EXIGIDOS
* Cópias do RG (Registro Geral), mais conhecida como  "Identidade".
* CPF (Cadastro de Pessoa Física)
* Comprovante de residência do atual proprietário
* Termo de responsabilidade assinado
* Seguro obrigatório

IMPORTANTE: Caso o barco seja maior que 5 metros e ainda não esteja registrado na marinha, será necessário também o ART do engenheiro naval da embarcação. É importante lembrar também que o prazo para a inscrição e transferência da embarcação é de 15 dias após a compra e caso passe deste prazo, os mesmos terão que pagar multa. Um barco licenciado é um barco segurado e legal!. 

Escrito por ja.bauer às 10h04
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


Técnicas de pesca e equipamentos

 

 

 

Como Pescar Xaréu (Técnicas e Métodos)Xaréu Branco Xaréu Preto

Foto de um Cardume de Peixe Xareu

Nome Popular: Xaréu 

Nome Científico: Caranx Hippos  

Família dos: Carangidae

Seu Habitat: Podem ser encontrados em todo o litoral brasileiro. Freqüentam locais com fundo duro, de pedra ou areia, próximos a ilhas e costões, onde procuram por pequenos peixes para se alimentar. Grandes exemplares são encontrados em mar aberto, sendo que os pequenos podem ser capturados dentro de baías.

 

 

TÉCNICAS DE PESCA E EQUIPAMENTOS

Deve-se utilizar equipamento prá pesca de praia, estilo barra pesada, como uma vara de pesca de praia de grande resistência, porém leve (vara de grafite, parede grossa), com tamanho entre 1,70 e 3.90. Utilizando um molinete com  no mínimo 3 rolamento, e tambor (carretel) com capacidade para armazenar 300 metros de linha multifilamento de 0,25mm de diâmetro e leader(arranque) com linha de fluocarbono de 0,40mm com o dobro do tamanho da vara, e anzóis de aço estilo mustad ou maruseigo, com tamanho variando entre 2/0 e 6/0, dependendo do tipo de isca, ou seja, camarão, sauna ou sardinha viva ou morta. 

 

O tipo e peso de chumbada, deverá ser definido de acordo com a maré e direção da correnteza. Dê preferência as chumbadas tipo pirâmides ou garra. Nas marés enchente, use peso no mínimo de 100 gramas e conforme ela seja arrastada, você deverá aumentar o peso gradativamente. 

 

Estes peixes costumam ficar à meia água, a aproximadamente 1,0 a 1,5 (um metro e meio) do fundo. Existe também a utilização de apenas uma saúna viva, iscada ao anzol, pelas costas, onde ele vai nadando e você vai liberando linha até uma certa distância, até que a atraente isca viva,  receba um ataque de um Xaréu faminto, e é ai que a briga começa.

TÉCNICAS, DICAS E MACETES 

Existe outra técnica na pesca de praia, chamada de telegrama, onde você arremessa primeiro, arremessa a chumbada a uma certa distância, e logo depois, encastoe um anzol a 15cm de cabinho de aço e una-o a uma pernada feita de linha fluocarbono 0,50mm. Na outra ponta, ate à um girador(destorcedor) e um snap(presilha) e estará feito o chicote de pesca de praia para a pesca de xaréu. A saúna ou camarão vivos, devem ser iscados pelo lombo(na parte superior da  costa). Depois o chicote com a isca viva, deve ser engatada no snap (presilha) e unida a linha. 

 

Após feito esses procedimentos, você deve deslizar o snap com o chicote através da linha principal, até a quebrada da onda, onde a mesma seguirá nadando e chamando a atenção do faminto predador. Depois é só aguardar, administrar a briga e trazer o peixe até a beira mar, filmar, tirar foto, mas depois o correto é soltar. O processo tem que ser rápido, antes que ocorra a descompressão e o peixe não consiga mais sobreviver e voltar a liberdade do mar.

 

 

Dica Importante: Grandes exemplares podem ser capturados, por isso mantenha sempre a embreagem (freio, fricção) de seu equipamento(molinete) bem regulada, já que este peixe briga limpo, promovendo grandes arrancadas.

 

Melhor Época: Durante todo o ano você pode praticar a pesca de praia e capturar belos exemplares, mas desde que a água esteja limpa. 

TEMOS TAMBÉM O OUTROS TIPOS DE XARÉU

XARÉU BRANCO

Nome Popular: Xaréu Branco  

Nome Científico: Alectis Ciliaris   

 

Família dos: Carangidae 

Caracteristicas: Peixe de coloração branqueada habitante do alto mar, porém pode ser encontrado em cardumes.

XARÉU PRETO

Nome Popular: Xaréu Preto (mais conhecido como o "Black Jack").

Nome Científico: Caranx Lugubris   

 

Família dos: Carangidae

Caracteristicas: Com uma coloração de cinza a preto, ele geralmente vive próximo a pequenas ilhas e bastante afastado de litorais. Raramente é encontrado em cardume.


Escrito por ja.bauer às 09h56
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]


26/10/2013


Turismo na Venezuela

A capital e cidade mais habitada da Venezuela possui com um clima muito agradável. Caracas está localizada nos pés da Ávila, uma montanha de 2.6000 metros, a qual se pode chega em um teleférico. Caracas é também um grande centro cultural. O museu de Arte Contemporânea "Sofia Imber", é um dos mais importantes da América do Sul possuindo obras de grande qualidade.

 

Caracas se converte todos os anos em sede do Festival Internacional de Teatro com a participação de grupos de teatro de todo o mundo.

 

Os Roques

O país venezuelano está situado ao norte da América do Sul, um país diversificado e repleto de inúmeras belezas e contrastes. Um país onde é encontrado montanhas, praias, e muitos outros atrativos que vem chamando a atenção de pessoas de todas as partes do mundo a se aventuras em território venezuelano. 

Quem escolhe a Venezuela como rota de viagem provavelmente se encantara com sua diversidade, desde os costumes, cultura, culinária há suas belezas naturais moldadas com total exuberância pela mãe natureza. Ressaltando que na Venezuela é encontrado cerca de aproximadamente 4000 quilômetros de litoral, um lugar onde a vegetação é abundante, as águas são cristalinas, com coqueiros, palmeiras e areia dourada dando contraste com um sol vibrante.


Escrito por ja.bauer às 14h46
[ ] [ envie esta mensagem ] [ ]

Perfil

 


WebNeste site

 

 


 

Histórico

Outros Sites

Visitante Número